28 de outubro de 2009

Os noregueses e as mulheres asiáticas

Alguém me explica essa relacão entre os noruegueses e as asiáticas pelo amor de Deus! Essas pobres coitadas se casam com noruegueses do tipo “Losers” (velhos, feios, frustados no trabalho, machistas, e rejeitados por todas as mulheres norueguesas) só p/ fugir da miséria (não todas, só 99%), e se submetem a todo tipo de humilhacão e maus tratos. Tem até politico norueguês aconselhando os homens a ir buscar mulher na Ásia... pois claro, as norueguesas não “cuidam” dos maridos, todo o trabalho é dividido meio a meio. Os maridos não chegam em casa e recebem a comida quentinha no prato, e muito menos tem a roupa lavada, passada e guardada dentro do guarda-roupa, quem dirá casa arrumadinha e perfumada todos os dias. A primeira coisa que esses "Losers" fazem é engravidar as de olho puxado, claro se eu estivesse dobrando o cabo da boa esperanca iria fazer de tudo p/ ter um filho p/ ontem! E elas aceitam de bom grado, pq quando se tem um filho na Noruega, você não pode ser mandada embora do país, e esse é todo o medo delas, que os maridos as troquem por outras (o que normalmente ocorre devido a facilidade), já a mulher norueguesa não, elas são totalmente independentes e estão mais preocupadas com a carreira e com curtir a vida (enchendo a cara), por isso só tem filhos lá depois dos 30. Eu tenho uma amiga de um país da Ásia, e toda vez que vou visitá-la volto roxa de raiva, não por ela, que é um docinho de coco, mas pelo velhote que ela tem em casa, nossa, a forma com que ele fala com ela me faz subir o sangue, ela já sabe o que penso, infelizmente eu não consigo deixar de ser sincera... pois bem, ela continua a ser minha amiga, sinal de que se não concorda, pelo menos respeita o meu ponto de vista. Conversando com a bichinha descobri que no país dela não existe plano de aposentadoria, ninguém paga imposto, ou seja, as pessoas trabalham até morrer ou são sustentadas pelos filhos na velhice. Todas as asiáticas já chegam na Noruega praticamente trabalhando, algumas pq são obrigadas pelos maridos pra conseguir o próprio sustento e outras pq precisam mandar dinheiro p/ terra natal p/ sustentar a família, o problema é que elas comecam a trabalhar com faxina e nunca conseguem nada melhor que isso... Assim como ocorre com algumas brasileiras, muitas asiáticas foram tiradas da zona. Assim sendo, no meu curso, encontro todos os tipo de garotas, umas levam estampadas na cara: Fui puta! Mas isso não é problema meu, o que uma pessoa fez no passado pouco me importa, se tem bom coracão é que realmente me vale. Mas as brasileiras não precisam se preocupar, o nosso perfil geralmente não atrai esses tipos de Losers, os noruegueses já estão ligados que nós somos mulheres de atitude, rsrsrsrs, inclusive, mês passado saiu uma reportagem de uma brasileira que foi prostituta no Brasil, dizendo que queria se separar pq o carinha não estava dando a ela tudo que prometeu e tals... sei que entrou até advogado no meio, pq todo mundo reclama da Noruega, mas ninguém quer sair... hahahha. Mas as coisas são assim, quando o babado é com brasileira dá capa de revista, mas ninguém fala de todas as asiáticas em situacão muito pior. É a treva!! Affffsssss

10 de outubro de 2009

A vida que segue... (Meu primeiro contrato na Noruega) ;)

E vamos que vamos... eu continuo frequentando o curso de norueguês, eu tinha planos de me formar agora em novembro, antes de completar um ano, mas infelizmente fiquei reprovada no simulado da prova de "ouvir" (depois de quase um ano de curso continuo sem entender muito bem o que os noruegueses tem a dizer, pq será?). Mas agora já não me torturo mais, permanecer no curso por incrível que pareca, por agora é mais jogo. Quer saber as razões? A primeira e mais importante, como estudante eu pago apenas 50% em um cartão que me dá direito a utilizar qualquer meio de transporte quantas vezes eu quiser, p/ onde eu quiser. Conversei com algumas amigas que me aconselharam a permanecer um pouco mais no curso, pq passar na última prova não indica que vc já esteja capacitado (como as vagas oferecidas são poucas, eles fazem de tudo p/ colocar a galera p/ fora). Ahhhhh sim, e a última coisa, mas não menos importante: Eu não pago pelo curso, mas os que entrarem na escola agora vão ter que pagar (mudanca da lei). Não, não pensem que sou do tipo acomodada que não quer/ não gosta de trabalhar. Na verdade, no último mês eu assinei o meu primeiro contrato na Noruega. E desde o comeco de outubro, ensino português aos noruegueses. Claro que p/ mim seria muito mais vantajoso e lucrativo ensinar espanhol, mas na Noruega, eles só querem professores nativos. :(
Meus próximos passos serão procurar por mais cursinhos que precisem de professor de português e dar aulas particulares. Não custa nada tentar, a hora aula dos professores é muito boa, não posso deixar essa oportunidade passar! Além do mais, eu posso conciliar as aulas com o meu curso de norueguês, sem maiores problemas.... Que Deus me proteja, e continue me mantendo afastada dos barnehages da vida...

Palavra-chave

Follow by Email

Volta ao mundo em 80 anos :-)